Terça-feira, 13 de Março de 2007

Questionar?

Mais do que saber as vossas convicções religiosas, o que quis com este desafio foi partilhar as minhas perguntas convosco. Acho que, independentemente de credos, as perguntas que faço na música "Que Deus?" são válidas para qualquer pessoa. Todos nós nos questionamos pela razão das coisas. E todos nós temos direito a opinar. Mais do que a pôr em causa a existência do Divino, quis sim, pôr em causa as acções do Homem, que muitas vezes, por motivos duvidosos, se escondem atrás da religião para fazer o mal.
Fiz anos de catequese, numa idade em que as coisas nos são apresentadas e não são questionadas. Mas eu questionei-as, e a meu ver, as coisas não eram tão lineares como as faziam parecer. Vi muita hipocrisia, muito cinismo e muitas contradições. E os dogmas e as supostas verdades absolutas, são tudo menos absolutas. Foram e vão mudando com o tempo.
Acima de tudo, respeito a liberdade de cada um em poder escolher o seu caminho mas o que eu acho que realmente faz a diferença, é o olhar para dentro, olhar para as nossas acções e tentar no nosso dia-a-dia ser pessoas melhores. As minhas convicções religiosas e políticas regem-se pelos mesmos princípios: Paz e Amor. E não é a “Paz e Amor” cliché, o slogan que soa bem e é politicamente correcto, mas sim o estar em Paz com os outros e o estar em Paz connosco próprios.
E vivo a minha espiritualidade à minha maneira. E não vivo com a pretensão de saber tudo. Porque acredito que há algo acima de todos e de tudo, algo que nos escapa. Uns chamam-lhe Deus, eu chamo-lhe Destino. O que não Lhe faltam são nomes. No fundo, é tudo uma questão de interpretação. E as religiões mudam, os cultos mudam mas no fundo, e cada um à sua maneira, falam todos do mesmo. E todos nós, cada um à sua maneira podemos contribuir para um mundo melhor.
Agradeço a vossa participação e peço-vos que façamos deste blog, um ponto de encontro para conversas salutares e positivas.
publicado por bossac às 05:41
link do post | favorito
De Leonor a 14 de Março de 2007 às 20:16
Caros amigos:

Boa noite a todos!
Chamo-me Leonor, tenho 24 anos, sou católica, pratico e ajudo a minha paróquia naquilo que posso, para além de outras actividades.
Louvo a ideia de comentar este assunto, pois parece que hoje em dia cada vez menos as pessoas se interessam por saber se há Alguém que "olha por nós" ou não (penso que é uma consequência da velocidade a todos os níveis dos tempos modernos, que nos impede de reflectir sobre nós e sobre os outros).
Para mim, caros amigos, Deus existe e é infinitamente bom. Tão bom e delicado, tão cavalheiro e atencioso para com os seus filhos, que nunca poderia permitir que a sua paternidade se sobrepusesse à nossa vontade. Se Deus nos livrasse de todos os males, seríamos como crianças mimadas, que nada fazem por si e apenas dependem do pai. Que não sabem gerir as suas vidas, as suas relações. É verdade, infelizmente existem muitos males no mundo. Muitos muitos! Mas porque culpar Deus? Não somos nós que vivemos cá? Não somos nós que infligimos mal uns aos outros? É Deus que faz a guerra, que deixa milhares e milhares de gentes a morrer à fome e à sede? Que deixa homens a sofrer por exploração, por maus tratos, por guerras? Quem faz tudo isto? Quem causa dor no mundo? Eu penso que é o homem. Penso que é o homem que se maltrata a si próprio e que não consegue saír do buraco que cada vez cava mais fundo para si mesmo... Então e Deus? Impávido e sereno? Caros amigos, pensemos um pouco: se Deus nos livrasse do mal, se Ele não nos deixasse fazer o que queremos, se violasse a nossa liberdade que nos deu quando nos criou, mais tarde ou mais cedo estaríamos a acusá-Lo de ditador e prepotente. De pai exigente, que não nos deixa viver. Revoltarmo-nos-íamos contra Ele, porque não nos deixava decidir por nós próprios. Deus não pode fazer isso... Deus criou-nos, sim, mas libertou-nos! Confiou em nós! Fez-nos responsáveis pelo mundo que nos deu! Somos responsáveis uns pelos outros. Somos nós que temos o poder de mudar o mundo, acreditem. O poder de estender a mão para o outro... E o papel dEle é o de Pai que ajuda, que dá a mão para nos ajudar a fazer o bem, que nos ajuda a levantar quando caímos, quando fraquejamos, quando perdemos as forças na luta de todos os dias! Ele está lá para nos ajudar, com muito amor. E sim, rezar é um excelente meio para O sentirmos. Deus não nos livra do mal, porque nós somos livres de escolher o nosso caminho, mas ajuda-nos a saír das pequenas partidas do dia-a-dia. Que todos escolhamos o nosso caminho com responsabilidade.
Boa noite a todos e obrigada pela atenção!
Leonor.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.posts recentes

. ...o fechar de um ciclo!

. Comentário sobre o videoc...

. Que Deus?

. Ao vivo e em directo...

. Em directo no SAPO Messen...

. Questionar?

. Diz-me o que pensas e vem...

. QUE DEUS ?

. Biografia

. Tour 2006

.tags

. actuações

. amor

. armas

. biografia

. comentário

. deus

. directo

. exclusivo

. festivais

. guerra

. ilusão

. lá por fora

. letra música

. mundo

. nomeações

. paz

. prémios

. que deus

. sapo msg

. tour 2006

. video

. videoclip

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds